Não categorizado

Carros da BMW são os mais eficientes do Brasil, segundo Inmetro

BMW

No último mês, o Inmetro divulgou o relatório anual do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBE). Ele trouxe os dados de consumo de todos os carros 0km vendidos no mercado nacional. Algumas marcas se destacaram por terem os carros mais econômicos do País. Uma delas foi a BMW, que colocou três carros sedãs híbridos entre os mais econômicos. Além de ter o 100% elétrico mais eficiente. A MINI também possui seu representante.

O PBE existe há mais de dez anos. Nele, os modelos 330e, 530e, 745Le, MINI Cooper S E Countryman ALL4 e o i3 foram os grandes destaques do BMW Group Brasil. De acordo com ele, os carros das duas montadoras alemãs estão entre os veículos mais econômicos em todos os critérios utilizados. Não importa se eles estejam classificados pelo menor consumo rodoviário ou pelo melhor consumo consumo energético (em megajoules por quilômetro).

BMW
BMW 530e (Foto: Divulgação/BMW)

Carros da BMW estão entre os mais eficientes do Brasil; veja os dados

Dentre eles, o BMW 530e se destaca por ser o líder de eficiência entre os carros híbridos vendidos em terras brasileiras. O sedã intermediário da marca está equipado com o motor 2.0 TwinPower turbo híbrido Plug-In, que pode gerar 292 cv de potência. Acoplado a uma transmissão automática Steptronic, ele obteve médias de 24 km/l (cidade) e 25,8 km/l (estrada). Ou seja, média de 24,9 km/l no circuito misto e consumo energético de 0,80 MJ/km.

“Focado em desenvolver modelos para atender as necessidades do cliente, o time de engenharia do BMW Group no Brasil foi extremamente eficiente nos desenvolvimentos de produto e possibilitou o amplo domínio no ranking divulgado pelo Inmetro”, afirma Herbert Negele, Diretor de Engenharia do BMW Group Brasil, em comunicado.

MINI Cooper SE Countryman ALL4 (Foto: Divulgação/MINI)

Logo atrás dele vem o MINI Cooper SE Countryman ALL4. Este veículo pode ser considerado o SUV do lendário hatch inglês. Segundo o Inmetro, ele aparece nesta posição por fazer 23,6 km/l na cidade e 23,2 km/l na estrada, em média. Sem falar dos 23,4 km/l no circuito misto e 0,86 MJ/km de consumo energético.

BMW
BMW 330e (Foto: Divulgação/BMW)

Enquanto isso, os sedãs 330e e 745Le estão tecnicamente empatados. O primeiro é um dos veículos mais baratos da marca. Os dados do PBE mostram que ele pode fazer 21,7 km/l (cidade) e 24,6 km/l (estrada). Já o consumo combinado é de 23,1 km/l. Sem falar que sua eficiência energética é de 0,88 MJ/km.

Aproveite e veja também: Renault Sandero 2022 tem preços acessíveis com visual modernizado

BMW
BMW 745Le (Foto: Divulgação/BMW)

O três volumes mais luxuoso da marca não fica muito atrás. Suas médias foram de: 21,8 km/l (cidade) e 24,6 km/l (estrada). Ou seja, um consumo combinado de 23,2 km/l. O consumo energético é o mesmo do modelo acima.

100% elétrico mais eficiente

BMW
BMW i3 (Foto: Divulgação/BMW)

O mercado de carros elétricos vem crescendo no Brasil. E vários dos modelos vendidos aqui tiveram seus números divulgados. Quem se destacou entre eles foi o hatch BMW i3. Este modelo é um dos mais baratos entre aqueles que são vendidos por marcas premium. Atualmente, ele custa a partir de R$ 319.950. E é ele que lidera o ranking de carros elétricos mais eficientes.

De acordo com o Inmetro, ele possui um consumo energético de 0,47 MJ/km. Isso se equivale a um consumo de 47,7 km/l (cidade) e 39,4 km/l (estrada) de um carro que usa gasolina. Na segunda posição está o Chevrolet Bolt (0,50 MJ/km) e em terceiro o JAC e-JS4 (0,52 MJ/km).

Pedro Giordan

Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde abril de 2021. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.

O post Carros da BMW são os mais eficientes do Brasil, segundo Inmetro apareceu primeiro em GARAGEM 360.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?