Não categorizado

Carros elétricos vão representar apenas 10% das vendas em 2030

Desde os anos 1960, marcas e empresas buscam soluções para a eletrificação dos veículos. Nos últimos anos, esse processo aumentou e veículos assim começaram a ser produzidos em série e vendidos para as pessoas. Porém, eles ainda são minoria. E segundo uma projeção do Boston Consulting Group, isso continuará por algum tempo por aqui. Segundo a empresa, os carros elétricos vão representar menos de 10% das vendas em 2030 aqui no Brasil. Os híbridos também estão incluidos nisso.

Carros elétricos vão representar apenas 10% das vendas em 2030

Segundo a BCG, o números de automóveis cresceu nos últimos dois anos, mais ainda é pouco. No ano passado, de todos os emplacamentos realizados por aqui, os carros elétricos representaram apenas 1%. Muito longe da média global. A expectativa para o futuro também não é muito positiva. A empresa estima que essa parcela não passe de 10% em 2030.

Foto: Divulgação/Jac Motors Brasil

Atualmente, o mercado automotivo brasileiro oferece um leque de opções de carros elétricos. Elas vão desde os carros menores  (como o JAC iEV20) até os mais luxuosos (como o Porsche Taycan).

Porém, assim como a maioria dos veículos movido à combustão, os preços ainda estão exorbitantes. O carro chinês, por exemplo, custa a partir de R$ 159.990. Ou seja, na mesma faixa de preço de SUVs mais bem equipados.

Leia mais: Jaguar I-Pace 2021 chega ao Brasil com novidades no carregamento

Foto: pixabay.com

Outro motivo que pode atrapalhar é a falta de incentivos e infraestrutura necessária. Na cidade de São Paulo, por exemplo, os donos de veículos elétricos podem rodar em dias de rodízio municipal. Além disso, eles possuem 50% de desconto no pagamento do IPVA. Porém, ainda não há um plano nacional que incentive outras pessoas a comprarem um carro elétrico. Outro problema é que muitas rodovias não possuem eletropostos suficientes para recarregar as baterias. Em outras, o servição simplesmente não existe.

Vendas mundiais

Foto: Divulgação/Ford

Enquanto o mercado brasileiro de carros elétricos caminha a passos curtos, outros paises já podem até traçar metas para o fim dos automóveis movidos à combustão. França, Inglaterra, Canadá e China já anunciaram estimativas para esse acontecimento. As marcas seguem a mesma linha.

De acordo com a mesma pesquisa do Boston Consulting Group, metade das vendas automóveis leves serão serão representadas por elétricos até 2026. Alguns números de 2020 mostram que essa meta pode até ser batida. Na Alemanha, por exemplo, a comercialização de veículos Plug-In Hybrid subiram 342%. Já a de 100% elétricos cresceram 207%. A participação dos PHEV’s aumentou também na União Europeia, Estados Unidos e China.

Foto: Divulgação/Toyota

Por fim, a empresa de consultoria diz que os carros de emissão zero representarão uma boa parte das vendas em 2035.

Pedro Giordan

Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde abril de 2021. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.

O post Carros elétricos vão representar apenas 10% das vendas em 2030 apareceu primeiro em GARAGEM 360.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?