Não categorizado

Fiat Strada: 10 fatos sobre o veículo mais vendido do Brasil

A Fiat Strada é daqueles carros que já podem ser considerados hors-concours no mercado brasileiro. Picape compacta e comercial leve mais emplacado do país há mais de 20 anos, o modelo mantém o ritmo de vendas com um domínio impressionante.

No acumulado do ano, o modelo já vendeu quatro vezes mais que sua concorrente mais próxima, a Saveiro (são 61 mil unidades do exemplar da Fiat no primeiro semestre de 2021, contra 15 mil da Volks). Praticamente quase oito em cada 10 picapes pequenas vendidas no Brasil são Strada.

VEJA TAMBÉM:

Isso depois de o modelo finalmente ganhar uma segunda geração, no ano passado, quando muita gente apostou que o desenho mais ousado e os preços mais caros diminuiriam esta vantagem da Strada. Mas o que a picape tem de tão especial para acumular mais de 1,6 milhão de unidades desde o lançamento de sua primeira versão, em 1998?

Confira 10 fatos sobre a Fiat Strada. Tanto positivos, quanto negativos.

Pau para toda obra

A Fiat Strada sempre é enaltecida pelos donos por sua robustez. Ela aguenta o tranco para o trabalho, com um muito bem calibrado jogo de suspensão, com um respeitável eixo rígido do tipo Ômega com molas parabólicas na traseira.

Isso combinado a uma boa altura para lidar com os buracos. São mais de 20 cm de vão livre do solo e 23° de ângulo de ataque e 26°, de saída. Ainda oferece boa capacidade de carga e tem fama de manutenção simples e com custo baixo – como abordaremos adiante.

Versatilidade

fiat strada 2021 freedom cabine plus 21
Modelo é oferecida com opções de cabines dupla e simples (Foto: Fiat | Divulgação)

Quer uma picape para trabalhar? A Fiat Strada dá conta. Quer uma para curtir uma viagem? O modelo produzido em Betim (MG) também atende. Isso porque são cinco versões, com preços de R$ 79.909 a R$ 97.175, que vão desde opções despojadas e voltadas para a labuta, até modelos com a conveniência da cabine dupla para levar a família.

E isso sem comprometer muito suas capacidades. Nas cabines simples (chamadas de Plus, mas onde cabe mal e porcamente uma mochila atrás dos bancos), ostenta uma caçamba com respeitáveis 1.354 litros de volume e até 720 kg de carga útil. Nas cabines duplas, consegue oferecer ainda consideráveis 844 litros e carregar até 650 kg – o mesmo que a Renault Oroch.

Custo-benefício

Mesmo com preços iniciais de tabela em R$ 80 mil, a Fiat Strada é bastante competitiva no segmento. Desde a versão Endurance Cabine Plus (simples) é equipada com controles de estabilidade e de tração, assistente à subida em rampas, ar-condicionado, direção com assistência hidráulica, grade de proteção do vidro traseiro, porta-escadas, computador de bordo e indicador de troca de marchas. Fora o fato que, na revenda, esta opção pode ser comprada por R$ 76 mil.

Tudo bem que essa configuração inicial mantém o velho motor 1.4 Fire de 88/85 cv. E que sua concorrente direta, a Saveiro Robust CS, custa R$ 66.290 e usa o 1.6 16V de 120/110 cv. Porém, o modelo da Volks não recebe controles de estabilidade e tração, ar-condicionado e sequer computador de bordo nesta versão proletária.

Fora isso, a Strada perde por pouco capacidade de carga na cabine dupla para a Saveiro, mas leva a vantagem de ter quatro portas e mais espaço na cabine, além de superar em muito o volume de caçamba (a VW comporta abaixo dos 1.000 litros na CS e apenas 580 litros, na CD). Ao mesmo tempo, a linha Fiat empata (CD) ou ganha (CS) em carga útil da Oroch, que é maior.

Pioneirismo

A Strada é um dos modelos mais marqueteiros que existem no mercado automotivo. Ao longo desses mais de 20 anos de história, a Fiat sempre deu um jeito de colocar a picape compacta como um modelo pioneiro e inovador. Começou logo no lançamento, com as versões aventureiras Trekking e, depois, Adventure – esta, um sucesso de vendas.

Em 1999, a Strada ainda foi a primeira do segmento de compactas a ter opção de cabine estendida. Em 2008, foi também a primeira da categoria a oferecer bloqueio eletrônico do diferencial dianteiro, dispositivo conhecido como Locker, nas versões Adventure. No ano seguinte, mais uma novidade: a cabine dupla.

Em 2013, essas variantes com cabine maior ainda tiveram mais uma inovação: a terceira porta, do tipo suicida, do lado direito. O pioneirismo mais recente veio com a segunda geração, em abril de 2020, com a inédita configuração cabine dupla, com quatro portas e cinco lugares ao todo.

Manutenção

nova fiat strada 2021 volcano cabine dupla vermelha frente e lateral
Rodas de liga leve de 16 polegadas são opcionais

O custo de manter a Fiat Strada não é dos mais baratos, mas também está longe de ser dos mais caros. As peças são fáceis de achar e os itens mais comuns têm valores bastante razoáveis para um segmento onde o pós-venda pesa muito na decisão de compra.

Além disso, as revisões obrigatórias da linha também estão dentro da média. Os preços abaixo das manutenções periódicas com valores fixos foram coletados junto à rede em junho de 2021, com base no estado de São Paulo.

Preços de revisão da Strada

Strada 1.4

  • 10 mil km: R$ 344
  • 20 mil km: R$ 432
  • 30 mil km: R$ 672
  • 40 mil km: R$ 664
  • 50 mil km: R$ 376
  • 60 mil km: R$ 1.412

Strada 1.3

  • 10 mil km: R$ 412
  • 20 mil km: R$ 528
  • 30 mil km: R$ 424
  • 40 mil km: R$ 1.068
  • 50 mil km: R$ 440
  • 60 mil km: R$ 636

20 anos depois…

Bom lembrar que a Fiat Strada se manteve sempre como a mais vendida também graças a um custo-benefício em cima da mesma geração por 22 anos. A picape sobreviveu no mercado à base de uma plataforma datada, motores antigos e muitas, mas muitas reestilizações, versões, séries especiais e remodelações.

Motor manjado…

nova fiat strada 2021 volcano cabine dupla motor firefly 1 3
Ao menos por enquanto, motor 1.3 FireFly é o mais potente da gama da picape

Apesar de a nova Strada ter estreado versões com o motor 1.3 Firefly de três cilindros e até 109 cv de potência, a Fiat manteve o velho e conhecido 1.4 Fire quatro cilindros de 88/85 cv. Até como uma maneira de manter os preços da linha ainda atraentes. Além disso, apesar de beberrão e áspero, o Fire tem boa reputação entre os clientes da linha.

A maior expectativa agora é quanto à chegada do motor 1.0 turbo GSE, com potência estimada na casa dos 130 cv, que deve equipar as versões mais caras da Strada a partir de 2022.

Cadê o automático?

A Strada nunca teve um câmbio automático de verdade, apenas a problemática e vacilante caixa automatizada Dualogic. A nova transmissão continuamente variável (CVT)  que estava prevista para estrear na picape no primeiro semestre deste ano, ficou para entre novembro e dezembro devido à pandemia.

Posição de dirigir

Espaço interno aumentou, mas porte compacto da picape ainda impõe limitações
Painel tem componentes em comum com Mobi e Uno

Um dos destaques da Strada sempre foi a posição de dirigir, alta e ergonômica. Contudo, os donos desta segunda geração da picape estranharam um pouco o novo conceito da cabine. Além de o vão livre do solo ter aumentado, o banco também está em uma posição mais alta e ereta.

Venda direta

Vamos combinar também que muito do sucesso comercial da Strada se deve às vendas diretas. A Fiat tem uma política forte de negociação e descontos para frotistas, locadoras e empresas. Tanto que a maioria dos emplacamentos da picape são para Pessoas Jurídicas.

Das 61.061 unidades entregues nos seis primeiros meses do ano da Strada, 77%, ou 47.405, foram provenientes de vendas diretas. Ou seja, quase oito em cada 10 emplacamentos da picape compacta são para PJ.

Avaliamos a Strada. Confira o vídeo em nosso YouTube:

O post Fiat Strada: 10 fatos sobre o veículo mais vendido do Brasil apareceu primeiro em AutoPapo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?