Não categorizado

Lembra dele? Hyundai Veloster só será vendido em versão esportiva

Hyundai Veloster

Vendido por pouco tempo no Brasil, o Hyundai Veloster segue na ativa em outros países. Porém, o fim do modelo pode estar mais próximo do que parece. Isso porque ele vai perder a maioria de suas versões em breve.

Hyundai Veloster
Versão N conta com desempenho esportivo |Foto: Divulgação/Hyundai

Hyundai Veloster

Segundo o site Autoblog, o hatch (ou cupê) de três portas só será vendido na versão N nos EUA, que é a esportiva do carro. Com isso, o Veloster perdeu as configurações 2.0, 2.0 Premium, Turbo R-Spec, Turbo e Turbo Ultimate – sim, é muito turbo para um carro só.

A parte positiva é que o Veloster N é de fato um esportivo, sendo uma das versões mais interessantes do carro.

Com preparação oficial de fábrica, a versão N é equipada com o motor 2.0 turbo de 280 cv e 35,9 kgfm de torque máximo. Ele pode ser acoplado a um câmbio manual de seis marchas ou ao modelo automatizado de dupla embreagem e oito marchas.

Segundo os dados da marca, ele faz de 0 a 100 km/h em 6,1 segundos. A velocidade máxima é de 250 km/h.

Futuro incerto

Com vendas em baixa, o futuro do Hyundai Veloster no mercado americano é incerto. Isso porque ele tem perdido mercado ano a ano, estando longe dos dias de glória da primeira geração, que foi a mais vendida do modelo nos EUA.

Dessa forma, caso siga neste patamar, pode ser que o carro de visual polêmico saia de cena em breve.

Leia também: Hyundai retoma parcialmente a produção na fábrica de Piracicaba

Polêmicas marcaram passagem no Brasil

Hyundai Veloster
Primeira geração chamou a atenção pelo visual e pelas polêmicas no Brasil |Foto: Divulgação/Hyundai

Em 2012, o Hyundai Veloster causou alvoroço com seu comercial de lançamento no Brasil. Na propaganda, ele foi anunciado com o motor 1.6 de injeção direta e 140 cv de potência, além de equipamentos como o sistema de som com oito alto-falantes e oito airbags.

Aconteceu que o modelo importado para o Brasil nunca teve esses equipamentos. No caso do propulsor, ele era sim 1.6, mas com injeção convencional e 128 cv. Isso fez com que a Caoa e a Hyundai sofressem algumas ações de compradores insatisfeitos com a diferença do modelo vendido.

Além do visual polêmico, o Veloster ficou marcado por conta de apelidos pejorativos e durou pouco tempo no País, deixando de ser importado em 2014.

A Hyundai até mostrou a versão turbo de 204 cv do cupê (ou hatch) de três portas no Salão do Automóvel de 2014, mas o carro nunca chegou a ser vendido no Brasil.

Hyundai Veloster
Primeira geração chamou a atenção pelo visual e pelas polêmicas no Brasil |Foto: Divulgação/Hyundai
Leo Alves

Leo AlvesJornalista formado na Universidade Metodista de São Paulo e participante do curso livre de Jornalismo Automotivo da Faculdade Cásper Líbero, sou apaixonado por carros desde que me conheço por gente. Já escrevi sobre tecnologia, turismo e futebol, mas o meu coração é impulsionado por motores e quatro rodas (embora goste muito de aviação também). Já estive na mesma sala que Lewis Hamilton, conversei com Rubens Barrichello e entrevistei Christian Fittipaldi.

O post Lembra dele? Hyundai Veloster só será vendido em versão esportiva apareceu primeiro em GARAGEM 360.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?