Não categorizado

Motor muito rodado perde rendimento? Aparentemente não

Quando olhamos para a ficha técnica de um carro os números indicados lá são dele novo. Com o tempo as peças móveis vão se desgastando, podendo aumentar as folgas entre elas e o carro perder potência. Mas isso não é uma regra exata, como podemos ver com esse BMW M3 da geração E46.

Um dos membros do canal Vehicle Virals comprou esse BMW por um valor de apenas US$ 3 mil (R$ 15.511), uma pechincha para um M3. Ele decidiu testar no dinamômetro a saúde do motor de seis cilindros em linha com borboletas individuais após os quase 20 anos e 278 mil km.

VEJA TAMBÉM:

A precisão alemã é garantida após 20 anos?

Antes de falar do resultado, é preciso reforçar alguns detalhes. A potência divulgada pelos fabricantes é do motor com seus acessórios, já o dinamômetro mede a potência que chega nas rodas. Ou seja, a potência aferida é menor mesmo se o carro estiver novo.

O M3 do youtuber não é original, ele possui uma central reprogramada e coletores de escape e de admissão com maior fluxo. A potência original do carro é de 338 cv, qualquer valor na faixa de 280 cv seria um bom resultado que significaria que o motor manteve a potência pelos anos.

Após duas puxadas no dinamômetro a potência obtida foi de 294 cv. Somando as perdas mecânicas da transmissão, a potência no motor seria de 355 cv. Um número respeitável para um carro dessa idade e com alta quilometragem. Isso demonstra também que as peças internas do motor continuam em bom estado.

O post Motor muito rodado perde rendimento? Aparentemente não apareceu primeiro em AutoPapo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?