Não categorizado

Peças não originais: separar o joio do trigo…

Quadrilhas têm se especializado cada vez mais na produção de peça não original para veículos. Atente-se quando os preços parecerem tentadoresA matriz da Mercedes-Benz na Alemanha alertou no ano passado para o grave problema de milhões de peças falsificadas dentro de suas embalagens, porém com o logotipo original. No mundo inteiro.

Aqui no Brasil, ano passado, flagraram uma quadrilha em Goiás falsificando centenas de milhares de peças de diversas marcas num esquema tão poderoso que tinha até uma gráfica para produzir embalagens com o logotipo original da fábrica.

A Cummins, que produz motores diesel, alerta também para o problema de peças não originais testadas, sem o mínimo de qualidade. Neste caso, ela não detalhou se são peças não originais em suas embalagens (falsificadas). Ou componentes não originais fornecidos por terceiros com suas próprias embalagens.

Aí, é preciso separar o joio do trigo, pois existem vários fabricantes de componentes embalados com seu próprio logotipo, não originais, mas tradicionais, de boa qualidade e que, as vezes, são as mesmas fornecidas para as montadoras.

VEJA TAMBÉM:

Em resumo: desconfie de peças muito baratas no mercado. Na caixa com o logotipo do fabricante, pode ser falsificado. Embalado com outra marca, pode ser não original porem de boa qualidade. Ou não…

Depende da imagem e tradição do fabricante.

O post Peças não originais: separar o joio do trigo… apareceu primeiro em AutoPapo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?