Não categorizado

Entenda como a falta de semicondutores pode impactar as vendas de carros

falta de semicondutores

Estudo da Boston Consulting Group (BCG) calcula que até 7 milhões de carros podem deixar de ser produzidos no mundo este ano, devido à falta de semicondutores. Dessa forma, os impactos negativos nas vendas de carros no Brasil e no mundo já são sentidos. Saiba mais!

Vendas de carros tendem a cair por falta de semicondutores. Foto: GM

 

Falta de semicondutores afeta a produção e as vendas de carros

A falta de semicondutores é responsável pela paralisação de fábricas de veículos em todo o mundo. Por exemplo, no Brasil, estima-se que mais de 200 mil veículos deixarão de ser produzidas neste ano.

O estudo é da BCG, com dados da IHS Market. Além disso, a consultoria calcula que 3,6 milhões de automóveis e utilitários leves já deixaram de ser produzidos no mundo todo, apenas nos seis primeiros meses de 2021.

Assim, até o fim do ano, a BCG prevê baixa na produção mundial de 5 e 7 milhões de unidades.

Enquanto isso, devido à falta de semicondutores, a ANFAVEA, neste mês, reajustou para baixo as projeções de vendas no Brasil para 2021.

“Tudo indica que o problema de fornecimento de semicondutores vai continuar no resto do ano. E só deve começar a normalizar no segundo trimestre de 2022”, lamentou o presidente da ANFAVEA, Luiz Carlos Moraes.

Por exemplo, na América do Sul, houve redução de 162 mil carros e utilitários. Além disso, considerando que o Brasil responde por cerca de 80% da produção na região, o presidente da ANFAVEA estimou que, nos últimos seis meses, algo em torno de 130 mil veículos.

falta de semicondutores pode impactar as vendas de carros
Falta de semicondutores e chips atinge produção e vendas de carros no mundo todo. Foto: Tecn NewsCar

Fique por dentro de tudo sobre a “crise dos semicondutores”

Impacto dos semicondutores no mundo

A BCG também separou as regiões do mundo em 7 grupos, com mais impactos causados pela falta de semicondutores na produção veículos leves. Assim, a maior perda foi na América do Norte. Em seguida, na Europa. Depois, Japão e Coréia.

De acordo com o estudo da BCG, desde o último trimestre de 2020, o fornecimento de semicondutores para a indústria automotiva global está abaixo das necessidades de produção. A situação, no entanto, se agravou no primeiro semestre de 2021.

Além disso, a consultoria estima que a falta de chips eletrônicos para os fabricantes de veículos e seus fornecedores só deve começar a se estabilizar na passagem do primeiro para o segundo trimestre de 2022.

Enquanto isso, algumas medidas para aumentar o fornecimento de semicondutores aos fabricantes de veículos devem fazer efeito já neste terceiro trimestre de 2021. Porém, como a demanda segue crescendo, o problema tende a persistir e pode ser agravado no fim do ano.

Isso porque, com o Natal, há elevação das vendas de aparelhos eletroeletrônicos, que concorrem com a indústria automotiva nos pedidos de chips.

 

Erica Franco

Erica FrancoJornalista por formação, com mais de 15 anos de experiência em redação em geral. Passagens pelo caderno Máquina e Moto Máquina do jornal Agora São Paulo, Folha online, Jovem Pan, Uol, Mil Milhas, Revista e site Consumidor Moderno, Portal No Varejo, entre outros.

O post Entenda como a falta de semicondutores pode impactar as vendas de carros apareceu primeiro em GARAGEM 360.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?