Não categorizado

Impactos ambientais dos carros elétricos ainda são pequenos, diz estudo

os reais Impactos ambientais dos carros elétricos

Hoje, muito se fala no impacto dos veículos a combustão em relação ao meio ambiente. Como solução, os carros elétricos chegam causando agressões significativas menos agressivas ao ecossistema. Confira o estudo da Volvo Cars sobre o assunto, que mostra alguns indicativos sobre os impactos ambientais dos carros elétricos .

Confira o estudo da Volvo sobre Impactos ambientais dos carros elétricos
Confira o estudo da Volvo sobre carros elétricos (Foto: Divulgação)

Carros elétricos realmente poluem menos?

Montadoras ao redor do mundo investem em tecnologias para carros híbridos e elétricos. A justificativa dos propulsores elétricos é ser uma alternativa mais limpa no comparativo com veículos movidos a combustíveis fósseis como a gasolina, ou o até mesmo o etanol.

No entanto, muitos ainda se perguntam sobre a afirmação de que carros elétricos realmente são uma alternativa mais limpa no comparativo com os demais combustíveis. Para isso, a Volvo Cars realizou um estudo divulgado na Europa sobre o assunto.

VEJA TAMBÉM

Volvo Cars estuda a poluição dos carros elétricos

Durante o estudo, a marca sueca analisou três modelos de seu portfólio, o C40, modelo 100% elétrico desde seu projeto, o XC40 T5, SUV movido a gasolina, e o XC40 Recharge Pure Electric, modelo originário de XC40 a combustão, mas que ganhou versão elétrica.

Além disso, para realizar a pesquisa, a Volvo não analisou as questões de emissões derivadas de cada veículo. Mas sim, observou o processo desde o início. Ou seja, a extração da matéria-prima para a confecção do modelo, o método de produção, logística, ciclo de utilização de 200 mil km e o descarte de lixo e resíduos derivado dos produtos.

Volvo constatou que elétricos poluem mais para serem fabricados

Através da pesquisa, a marca constatou que para produzir um veículo totalmente elétrico, são emitidos mais de 60% de C02 no comparativo com veículos a combustão.

Segundo a análise, a produção do XC40 T5, por exemplo, emite cerca de 14 toneladas de CO2. Já a versão elétrica do mesmo SUV chega a emitir 24 toneladas de CO2 na atmosfera. Dessas 24, 7 são consequências da produção de baterias.

Confira o estudo da Volvo sobre carros elétricos
Carros elétricos poluem mais na produção do que veículos a combustão (Foto: Divulgação)

Materiais que mais poluem na produção de um veículo

Para método de comparação, os materiais que mais poluem da produção de um Volvo XC40 a combustão são: aço e ferro (35%), alumínio (34%), componentes eletrônicos (13%), plásticos (11), fluidos (2%), pneus (1%), outros materiais (2%).

Sobre o modelo elétrico, os percentuais são: alumínio (29%),  baterias de íons de lítio (29%), aço e ferro (19%), componentes eletrônicos (9%), plástico (7%), fluidos (2%), pneus (1%) cobre (1%), outros materiais (2%).

Confira o estudo da Volvo sobre carros elétricos
As baterias de íons de lítio são um dos componentes mais poluentes na fabricação (Foto: Divulgação)

Carro elétrico compensa a poluição da produção após 49 mil km rodados

A Volvo também constatou que, caso o veículo elétrico seja carregado a partir de fontes de energia limpa, como fontes eólicas e solares, o modelo emitirá apenas 0,4 toneladas de CO2 após 200 mil km rodados. Durante o mesmo período, o carro a combustão no caso, emite cerca de 43 mil toneladas de poluentes. Dessa forma, a marca constatou que, após 49 mil km rodados, o modelo elétrico compensaria as emissões a mais gastas na produção do veículo.

No entanto, caso a fonte de energia de carro elétrico seja mista, ou seja, 60% de fontes como usinas de carvão, gás e petróleo, e apenas 40% de uso de energia limpa, como as hidroelétricas, o modelo compensaria a produção após 109 mil km rodados.

Veja também: Tudo sobre o VW Gol 2022, um dos carros mais econômicos do Brasil!

Compensa investir em um elétrico?

O fato é que, os carros elétricos produzidos atualmente ainda não são a opção ideal no quesito emissão de poluentes. No entanto, no comparativo com os modelos a combustão, eles ainda compensam. Pois a ideia ao comprar um veículo elétrico é dar ao modelo um longo período de vida útil, e dessa forma, o modelo consegue compensar as emissões a mais causadas no período de produção.

Confira o estudo da Volvo sobre carros elétricos
Carro elétrico compensa a produção após 49 mil km rodados em caso de fontes de energia limpa (Foto: Divulgação)
Nicole Santana

Nicole SantanaJornalista e especialista em comunicação empresarial, com bagagem de mais de três anos atuando ativamente no setor automotivo e premiada em 2016 por melhor reportagem jornalística através do concurso da Auto Informe. Atualmente dedica-se à redação do portal Garagem 360, produzindo notícias, testes e conteúdo multimídia sobre o universo automobilístico.

O post Impactos ambientais dos carros elétricos ainda são pequenos, diz estudo apareceu primeiro em GARAGEM 360.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?