Não categorizado

Nova geração do Subaru WRX continua seguindo a fórmula consagrada

Os japoneses reservaram 2021 para lançar esportivos. Hoje (10) foi a vez da Subaru apresentar de forma oficial a nova geração do WRX. O sedã médio esportivo foi apresentado em dois modelos, a versão mais forte STi demorará mais um pouco para ser mostrada.

O WRX migrou para a nova plataforma global da Subaru, que traz uma rigidez torcional 28% maior que a geração anterior e centro de gravidade mais baixo. O motor 2.4 é da mesma família FB do 2.0 utilizado no WRX anterior.

A suspensão ganhou curso maior…
… isso ajuda no desempenho em pisos irregulares
Os amortecedores eletrônicos proporcionam conforto nas ruas e rigidez nas pistas

VEJA TAMBÉM:

O ganho de potência foi de apenas 3 cv, subindo para 274 cv a 5.600 rpm. O torque de 35,6 kgfm é o mesmo do antigo 2.0, mas agora aparece em um faixa mais ampla, de 2.000 a 5.200 rpm. O cambio manual de seis marchas é item de série, como opcional está a caixa CVT com oito marchas simuladas com paddle shifters.

Mais refino no Subaru WRX

Como o Subaru WRX possui uma proposta de servir como um prático sedã médio no dia-a-dia e um esportivo nos finais de semana, a Subaru adotou amortecedores eletrônicos no modelo topo de linha GT. Os modos de condução agora podem deixar o esportivo mais confortável.

O modelo Limited é o mais simples e utiliza amortecedores convencionais
O topo de linha GT oferece cambio CVT como opcional
O Subaru WRX ficou mais rígido e utiliza alumínio para reduzir o peso
O tradicional aerofólio virá com o WRX STi

O chassi do carro recebeu atenção especial. A suspensão agora possui curso mais longo, melhorando o desempenho em estradas de terra e pisos irregulares. A barra estabilizadora traseira agora passa a ser fixada diretamente no monobloco, não no sub-chassi.

A assistência elétrica da direção usa um sistema novo onde o motor elétrico que alivia o peso fica separado da coluna de direção. Segundo a Subaru isso melhora a resposta e e feeling da direção, que são duas críticas comuns às direções com assistência elétrica.

A parte civilizada do WRX

O interior novo é uma revolução quando comparado à geração antiga. O painel ganhou linhas mais modernas e tem como destaque a grande tela vertical que comanda a central multimídia e comandos do ar-condicionado dentre outras funções do carro.

Por dentro a central multimídia vertical é o destaque, mas a esportividade está presente
O WRX concilia a praticidade ao pedigree de rali
O motor FA24 é um boxer 2.4 turbo mais elástico que o 2.0 da geração anterior

A tela de 11,6 polegadas é batizada de Starlink é compartilhada com o Legacy, a Outback e o Ascent. Essa tela traz Apple CarPlay e Android Auto. Para facilitar o acesso existem botões físicos para volume do som e para os principais comandos do ar-condicionado.

O WRX conta com freio de estacionamento eletrônico quando equipado com a transmissão CVT. O assistente de partidas em rampa é disponível com ambas transmissões, como é tradição na Subaru desde os anos 80.

As vendas da nova geração do Subaru WRX só inicia em 2022, até lá a versão STi deverá ser apresentada. Para o modelo mais forte a expectativa é de que o motor 2.4 turbo produza entre 350 e 400 cv. Caso a CAOA mantenha a importação dos carros da marca, as chances dessa nova geração do WRX chegar ao Brasil são altas.

Fotos: Subaru | Divulgação

O post Nova geração do Subaru WRX continua seguindo a fórmula consagrada apareceu primeiro em AutoPapo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?