Não categorizado

Refinanciamento de carros cresceu mais de 45%, mas refinanciar é uma boa?

Refinanciamento de carros cresceu mais de 45%, mas refinanciar é uma boa?

De acordo com a Creditas, o refinanciamento de carros já vem crescendo desde 2020. Por exemplo, em maio, esta modalidade cresceu 45%. O motivo é o cenário econômico instável que veio com a pandemia da Covid-19.

Ainda assim, vale a pena refinanciar o seu veiculo? Veja!

Refinanciamento de carros cresceu mais de 45% em maio de 2021. Foto: Creditas

 

Refinanciamento de veículos cresceu mais de 45% em maio de 2021 em relação ao ano passado

O refinanciamento de carros é uma alternativa para deixar alguns proprietários com a vida financeira em dia e não abrir mão do veículo. Por exemplo, segundo o levantamento da Creditas – plataforma de crédito e soluções 100% digital – o refinanciamento de veículos cresceu mais de 45% em maio de 2021 no comparativo com o mesmo mês de 2020.

“O refinanciamento possibilita uma análise e aprovação menos burocrática e mais simples. Juros mais baixos e prazos maiores para pagamento, já que existe um bem colocado como garantia na operação”, explica a VP da Creditas Auto, Luana Bichuetti.

Por outro lado, é preciso saber que o carro é oferecido como garantia no refinanciamento – o que é um ponto que deve ser levado bastante em consideração, caso pense em refinanciar.

Refinanciamento de carros cresceu mais de 45%, mas refinanciar é uma boa?
Atenção às vantagens e desvantagens do refinanciamento. Foto ilustrativa

Você pode se interessar também por: Financiamento ou consórcio de veículos em 2021; o que é melhor?

Refinanciamento de carros é uma boa? Veja as vantagens e desvantagens

Assim, de acordo com o consultor financeiro, Emanuel Silva, como em todas as modalidades de soluções financeiras, o refinanciamento de veículos apresenta vantagens e desvantagens. Dessa forma, é preciso se atentar, a fim de decidir se vale optar por refinanciar o carro.

Refinanciamento de carros é uma boa? Foto: Engenharia360

Vantagens do refinanciamento de veículos:

  • Juros reduzidos;
  • Parcelamento em até 60 vezes;
  • Possibilidade de usar o dinheiro da forma que quiser;

As desvantagens do refinanciamento de carros:

  • O automóvel não pode ter um período de fabricação superior a dez anos;
  • O estado de conservação do carro também influencia no valor do empréstimo;
  • Há risco de ficar sem o veículo, caso você, por exemplo, não consiga pagar as parcelas do refinanciamento Isso porque, como já mencionado, o bem é garantia de pagamento;
  • Vender um carro com refinanciamento não quitado é mais uma desvantagem. Neste caso, faz-se necessário encontrar um comprador que aceite a pagar o bem à vista – o que não é não tarefa simples.

Além disso, vale saber que ao refinanciar o seu carro, ele continua em seu nome. No entanto, o carro fica alienado até o final do pagamento das parcelas, junto à instituição financeira contratada para o refinanciamento

Erica Franco

Erica FrancoJornalista por formação, com mais de 15 anos de experiência em redação em geral. Passagens pelo caderno Máquina e Moto Máquina do jornal Agora São Paulo, Folha online, Jovem Pan, Uol, Mil Milhas, Revista e site Consumidor Moderno, Portal No Varejo, entre outros.

O post Refinanciamento de carros cresceu mais de 45%, mas refinanciar é uma boa? apareceu primeiro em GARAGEM 360.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?