Não categorizado

Renault retorna com produção no Brasil apenas em setembro

Renault

Parece que a sorte não está do lado de uma das principais montadoras francesas. A Renault anunciou na última sexta-feira (20/08) que só voltará a produzir veículos de passeio no começo de setembro.

Esta é a segunda vez que a volta às atividades no Complexo Ayrton Senna (localizado em São José dos Pinhais-PR) tiveram que ser remarcadas. E o problema segue sendo o mesmo: a falta de semicondutores.

Renault
Foto: Divulgação/Renault

Fábrica da Renault retorna com produção em setembro

A volta dos funcionários ao trabalho está marcada para acontecer a partir do dia 04 do próximo mês. Ou seja, sete dias depois da data última estipulada (30/08). De acordo com a marca, ela irá suspender as atividades por conta da pandemia da Covid-19, que está impactando na fabricação de componentes.

“A Renault do Brasil informa que em função dos impactos provocados pela Covid-19 na fabricação de componentes eletrônicos, a produção na fábrica de veículos de passeio, no Complexo Ayrton Senna, permanece suspensa até o dia 03 de setembro. Não será possível o retorno da produção no dia 30 de agosto conforme previsto anteriormente, com o término do período de aplicação da MP 1.045/21”, diz o comunicado da Renault enviado a imprensa.

Leia mais: VW suspende vendas do ID.3 de entrada por falta de chips

Renault
Foto: Divulgação/Renault

A unidade Curitiba Veículos de Passeio (CVP) está bem próxima de completar um mês de paralisação. No segundo dia deste mês, os funcionários dela e da linha de produção de comerciais leves (chamada de Curitiba Veículos Utilitários-CVU) entraram no em férias coletivas. Elas valeriam até o dia 11/08 (CVP) e dia 09/08 (CVU).

A planta que fabrica a Master voltou no dia combinado. Entretanto, o local onde são feitos os veículos de passeio teve que adiar este retorno para o próximo dia 30/08. Agora, a marca só voltará a fazer seus carros (como o Duster e o Kwid) no próximo mês.

Foto: Divulgação/Renault

Anteriormente, no mês de março, as instalações localizadas no estado do Paraná tiveram que ser paralisadas por conta da pandemia. Na época, a unidade esteve paralisada entre os dias 25 de março e 03 de maio.

Crise mundial

Renault
Foto: Divulgação/Volkswagen

O ano de 2021 ficará marcado pela crise dos semicondutores. Várias partes do mundo foram afetadas pela falta do componente. Este item possui um papel importante no cenário atual. Ele é um dos responsáveis para o funcionamento de diversas tecnologias presentes nos modelos.

Muitas montadoras buscam se adequar a falta dele. A Chevrolet do Brasil, por exemplo, foi uma das mais afetadas. A fábrica de Gravataí-RS completou nesta segunda-feira (23/08) sua primeira semana de atividades normais. Um momento de tranquilidade, visto que o local (onde são feitos o Onix e o Onix Plus) ficou paralisado por muitos meses. Fiat e Hyundai também passaram por uma pequena onda de suspensões em suas fábricas.

Já os trabalhadores da Toyota ainda estão em férias coletivas desde o último dia 18. Os colaboradores das fábricas de Sorocaba-SP e Porto-Feliz-SP irão cumprir este regime até a próxima sexta-feira. Se tudo ocorrer conforme o planejado, a volta poderá ocorrer no início da próxima semana.

Sem falar que a pandemia da Covid-19 vem dificultando as coisas também. Por conta do lockdown imposto na Malásia, por exemplo, a Volkswagen terá que paralisar a produção do Gol e do Voyage. De acordo com o jornal Estado de São Paulo, os funcionários da fábrica de Taubaté-SP ganharão mais dez dias de férias coletivas.

Pedro Giordan

Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde abril de 2021. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.

O post Renault retorna com produção no Brasil apenas em setembro apareceu primeiro em GARAGEM 360.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?