Não categorizado

Scudo, novo furgão da Fiat, tem nome de moeda: entenda o motivo

Cada fabricante tem um modo próprio de batizar os carros: a Volkswagen usava nomes de ventos, a Opel usa nomes terminados com a letra “A” e a Lamborghini usa nome de touros. A Fiat está preparando um furgão médio para vender no Brasil, o Scudo, que possui o nome de uma antiga moeda italiana.

A adoção de nomes de moedas antigas é uma tradição na linha comercial da Fiat. A grande maioria dos veículos recebe denominação de origem monetária, mas existem exceções.

VEJA TAMBÉM:

Fiorino

Fiorino era, inicialmente, baseado no Fiat 127 e, hoje, deriva do Uno (Foto: Fiat | Divulgação)
O florin foi uma moeda importante na economia italiana do século XVI (Foto: Wikimedia Commons)

Essa tradição começou em 1977 com o Fiorino, na época um furgão de 127 italiano. O nome Fiorino vem da moeda florim, usada na cidade de Florença de 1252 a 1533. Seu nome original era fiorino d’oro, ou florim de ouro em uma tradução livre.

Ela foi a primeira moeda de ouro cunhada na Europa e se tornou uma unidade continental, graças a importância dos bancos florentinos. Devido ao grande alcance, diferentes gravações foram feitas no florim cunhado fora da Itália.

Marengo

As versões comerciais das peruas médias da Fiat eram chamadas de Marengo (Foto: Wikimedia Commons)
A moeda marengo homenageava Napoleão (Foto: Wikimedia Commons)

A perua do Fiat 131, transformada em furgão, foi o segundo a entrar nessa tradição, em 1979. Marengo é o nome italiano de uma moeda francesa feita para comemorar as vitórias de Napoleão Bonaparte. Essa moeda era feita de ouro e levava 5,807 gramas do metal.

Na Fiat, o nome Marengo foi usado em versões comerciais das peruas do Fiat Regata, Tempra e Marea. Todas vinham sem o banco traseiro e com interior simplificado. A tradição foi quebrada pela Stilo Multiwagon, que, na versão comercial, acrescentava apenas “Van” ao próprio nome.

Ducato

A van Ducato já foi feita no Brasil, mas hoje vem importada do México (Foto: Fiat | Divulgação)
O ducato era uma moeda de Veneza (Foto: Wikimedia Commons)

O furgão Ducato foi lançado em 1981 e seu nome refere-se à escrita italiana original de ducado, uma moeda usada em Veneza na era medieval. Assim como o florim, o ducado foi usado internacionalmente graças à relevância comercial de Veneza.

Penny

O Penny era feito no Brasil apenas para exportação (Foto: Fiat | Divulgação)
Penny é o nome da moeda de menor valor dos países de língua inglesa, inclusive na Austrália (Foto: Wikimedia Commons)

A Fiat do Brasil começou a exportar a Fiorino brasileira para a Europa em 1981. Mais tarde, em 1987, ela começou a enviar também a perua Elba em uma versão furgão. O nome dela na Europa era Penny. Esse nome veio dos países de língua inglesa e se refere à moeda de menor valor.

Scudo

O Fiat Scudo sempre foi um clone do Citroën Jumpy (Foto: Fiat | Divulgação)
Essa moeda de scudo possui uma gravação do Papa Alexandre VIII (Foto: Wikimedia Commons)

O Fiat Scudo sempre foi um clone dos modelos franceses Citroën Jumpy e Peugeot Expert, todos lançados em 1994. Existiram várias moedas chamadas scudo pela Itália: esse nome apareceu pela primeira vez em 1551, em Milão. Malta também utilizou o Scudo até 1961.

Doblò

Fiat Doblò usa uma variação no nome de moeda espanhola (Foto: Fiat | Divulgação)
Esses são os famosos dobrões de ouro que eram cobiçados pelos piratas (Foto: Wikimedia Commons)

Lembra dos filmes de piratas, nos quais eles sonhavam em encontrar um baú cheio de dobrões de ouro? Pois trata-se de uma moeda espanhola, que na Itália era chamada de doblone. O furgão Doblò foi batizado com uma variação desse nome, que despertava tanto desejo nos piratas.

O Fiat Doblò é um dos últimos carros de sete lugares feitos no Brasil:

O post Scudo, novo furgão da Fiat, tem nome de moeda: entenda o motivo apareceu primeiro em AutoPapo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Vamos conversar?